Graduação em Serviço Social por métodos de ensino à distância: Corresponderá as necessidades humanas?


O Serviço Social é um meio de promover o uso da cidadania nas famílias, comunidades e instituições públicas e privadas. Tem como forte apelo a educação e os direitos e deveres de todos os cidadãos. É uma área interessante e grande valor social.

Tomando por referência o Decreto nº 5622 de 19/12/2005, que autoriza a educação à distância, realizamos algumas reflexões no sentido de entender o que acontece com a qualidade do ensino superior à distância. Sabe-se que a maioria da população brasileira não tem acesso ao cursos universitários, por outro lado vive-se em um mundo globalizado e de muitas tecnologias com exigência de qualificação profissional da massa de trabalhadores, esta é uma condição para participar da concorrência a uma vaga no mercado de trabalho, seja ele formal ou informal. Se por um lado qualificação, tempo e falta de recursos financeiros, podem ser justificativas para se procurar um curso as distâncias, Por outro lado há necessidade de questionarmos a qualidade na formação dos futuros profissionais, sendo autorizados pelo ministério da Educação e Cultura (MEC). Segundo as diretrizes colocadas pelo MEC para funcionamento do curso de Serviço Social , e o currículo mínimo estabelecido pela ABEPSS, deve-se desenvolver entre outras habilidades a capacidade de pesquisar, analisar dados e informações e a realidade, criar propostas, estratégias e planejar ações mediante análise crítica. Debate, contato direto com professores e alunos, são necessários e fundamentais para crescimento, desenvolvimento do pensamento crítico e formação profissional. Será que o distanciamento do professor da sala de aula é uma alternativa didática pedagógica eficiente para formação, ou será que estamos tratando a formação profissional de nível superior apenas como um curso técnico? Concluindo, acredita-se que o processo didático e pedagógico construído no período de quatro anos se torna indispensável, é um compromisso assumido pelo aluno e pelo discente, para alcançar qualidade nos serviços prestados a sociedade.
Segue abaixo o debate realizado pelas instituições CFESS e CRESS sobre os cursos de Serviço Social a distância.
Carta Aberta aos Estudantes e Trabalhadores dos Cursos de Graduação a Distância em Serviço Social no Brasil:
"Os delegados, observadores e convidados reunidos entre os dias 6 e 9 de setembro de 2009, em Campo Grande (MS), no 38º Encontro Nacional, fórum máximo de deliberação do Conjunto CFESS/CRESS regulamentado pela Lei 8662/93, e as entidades nacionais e regionais de Serviço Social – Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) e Conselhos Regionais de Serviço Social (CRESS), Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa de Serviço Social (ABEPSS) e Executiva Nacional de Estudantes de Serviço Social (ENESSO) - dirigem-se aos estudantes e trabalhadores envolvidos com o oferecimento de cursos de graduação à distância em serviço social para fazer alguns esclarecimentos e reflexões, necessários frente ao debate nacional em curso."
A Carta sobre graduação à distância foi ainda referendada no Seminário comemorativo aos 30 anos do Congresso da Virada, realizado em novembro de 2009 na cidade de São Paulo, com a presença de mais de mil assistentes sociais.

Clique aqui para ler na íntegra a Carta aprovada no 38º Encontro Nacional CFESS/CRESS - 2009


Conheça o Plano de Lutas em defesa da formação com qualidade.

4 comentários:

Cia de Dança Elaine Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Amatuze Siqueira - Assistente Social disse...

Ei, Elaine, tudo bem? primeiramente, gostaria de agradecer pelos elogios já associei-me ao seu blog,rs. Bom concordo prefeitamente com sua opinião, acredito também que execelentes profissionais se desempenham melhor que outros. Só uma pergunta, você é assistente social? Estou te perguntando porque em toda minha formação profisional supervisionei 26 estágiarios em anos consecultivos, pois neste período trabalhava em duas instituições e todos estes lograram êxito, concursaram ou estão trabalhando exercendo a profissão. Acredito que o esforço é independente, mas a saula de aula ainda é importante para a formação do Assistente Social, desta profissão ainda posso falar de "cadeira"rs. Acredito que este profissional precisa passar por um bom estágio supervisionado, o esforço a dedicação é consequência do próprio discente. Opiniões se divergem sobre este tema, e o conselho vem discutindo esta questao apontada em meu blog.

Dessa forma evidencia-se o estágio como uma estratégia reflexiva da formação profissional que complementa o processo de ensino/aprendizagem, dando ênfase à prática.
A finalidade do estágio é proporcionar a complementação do ensino e da aprendizagem, a serem planejados, executados, acompanhados e avaliados segundo os currículos, programas, calendários escolares, a fim de se constituírem em instrumentos de integração, em termos de treinamento prático, aperfeiçoamento técnico-cultural, científico e relacionamento humano.
Penso que é na sala de aula que vivenciamos essa troca de experiências,
deve-se desenvolver entre outras habilidades a capacidade de pesquisar, analisar dados e informações e a realidade, criar propostas, estratégias e planejar ações mediante análise crítica. Debate, contato direto com professores e alunos, são necessários e fundamentais para crescimento, desenvolvimento do pensamento crítico e formação profissional. Será que o distanciamento do professor da sala de aula é uma alternativa didática pedagógica eficiente para formação, ou será que estamos tratando a formação profissional de nível superior apenas como um curso técnico? Concluindo, acredita-se que o processo didático e pedagógico construído no período de quatro anos se torna indispensável, é um compromisso assumido pelo aluno e pelo discente, para alcançar qualidade nos serviços prestados a sociedade.Att muito obrigada pelo contato e me coloco a disposição para se dirimir quaisquer esclarecimentos.

Erenilza disse...

Olá Amatuze,esse é um tema um tanto polêmico, mas como em toda profissão, existem profissionais bons e ruins em todas as áreas,tanto graduados em cursos à distância como em cursos presenciais.Depende muito do esforço e do interesse de cada um. Um bom profissional é a gente que faz!!!
Bom, gostaria de aproveitar a oportunidade e convidá-la para conhecer meu blog também sobre serviço social
http://servicosocial-erenilza.blogspot.com/
Ficarei muito feliz com sua participação!!!
Abraços!!!

Anônimo disse...

Com certeza é um tema bastante polêmico, porém depende de cada um. Quem quer aprender pode sim fazer uma faculdade a distância e ser um excelente profisional, como também quando não se tem interesse você pode fazer um ensino presencial e no final não saber de nada, Depende de cada um. Não tem desculpa. Acho que você está sendo preconceituosa.

Postar um comentário